Por mais inacreditável que possa parecer o movimento de adultos que se recusam a crescer e usam fralda, mamadeira e até chupeta está em franco crescimento. Eles já são uma comunidade bem grande nos Estados Unidos e contam inclusive com lojas específicas para atender sua insanidade mental. Sim! É insanidade mental, eu não tenho como nomear de outra forma. O que você pensaria se estivesse andando pela praia e cruzasse com uma mulher adulta usando fraldas? Ou iria pensar que está próximo de uma festa a fantasia ou então que a pessoa tem sérios problemas mentais certo?

 

ad2

Alguns adeptos dizem que este hábito nada tem a ver com fetiches sexuais, outros assumem essa conotação. Independentemente de ser ou não um fetiche o fato é que normal não pode ser. E os especialistas o que dizem? Ah os especialistas… adoro eles! Embora por enquanto admitam que se trata de um transtorno mental que deve ser tratado (ufa!), eles também afirmam que o hábito deve ser tratado, mas não necessariamente abandonado (buguei). A velha conversa do temos que respeitar as pessoas como elas são. Vamos ver alguns depoimentos de pessoas infantilistas, nome dado aos adultos que se portam como bebês:

“Sempre quis ter e usar coisas de bebê, mas somente há seis meses descobri que isso se chamava infantilismo. No começo, sentia um pouco de vergonha, mas conversando com outros infantilistas na internet vi que isso não faz mal a ninguém e só diz respeito a mim”

Depoimento de uma universitária de 23 anos

 

Chego a imaginar a elite globalista lendo um depoimento desse e dizendo: isso aí, não há nada de mal em se portar como um bebê, continue firme. Com adultos que agem dessa forma o trabalho deles fica cada vez mais fácil, uma pessoa que acha que é um bebê irá oferecer que tipo de resistência a uma dominação do Estado?

 

“Sou casado e minha mulher também é minha mamãe. Ela cuida de mim como se eu fosse o seu bebê e somos muito felizes nos relacionando desse jeito”

Depoimento de um administrador de 30 anos

 

Eu não consigo nem imaginar meu marido aparecendo vestido de fraldas e me pedindo para dar mamadeira, acho que minha reação seria me afastar lentamente e ligar para uma ambulância. Como eu poderia ter filhos com alguém que age dessa forma? O que me chama a atenção neste depoimento também é o conceito de felicidade moderno que a dissocia completamente da saúde. Como alguém pode ser completamente feliz tendo um desvio mental como esse?

ad1

 

“Acho engraçado o fato de que é relativamente normal as pessoas conversarem sobre fantasias sexuais e brinquedos como algemas e vibradores, enquanto usar fraldas e chupetas é um ato visto como um crime bizarro”

Depoimento de um Disegner gráfico de 30 anos

Aqui neste depoimento até que há uma certa coerência… Se a sociedade considera normal tantos fetiches por que não considerar este? Se achamos normal uma mulher ser algemada e surrada por que não achar normal uma mulher vestindo fraldas e dizendo gu gu dá dá? O problema é que para os cristãos ambos comportamentos são desvios. E antes que apareça alguém me chamando de intolerante já vou logo avisando que não considerar normal é diferente de querer agredir. Você quer achar tudo isso normal ok, me dê o direito de discordar apenas.

 

“Eu me via diferente das pessoas durante um bom tempo, o que era bem desagradável, mas nunca senti culpa por ser infantilista. Sei que esse diferencial me torna uma pessoa melhor e isso me deixa muito feliz.”

Depoimento de outro adepto do infantilismo

ad3

Sinceramente está fora do meu alcance essa conversa de que um adulto que se veste e se comporta como bebê é uma pessoa melhor. Para mim uma pessoa melhor é aquela que amadurece, busca melhorar cada vez mais e se volta para assuntos mais elevados. Provavelmente as pessoas já sabem quem está por trás dessa doutrina de faça o que seu coração mandar, ou então que o importante é se sentir bem, se não sabe procure se informar.

A cada dia que eu abro o noticiário e me deparo com notícias como estas vejo o plano da Nova Ordem Mundial sendo executado com sucesso e velocidade impressionantes. A ideologia de gênero está avançando muito mais rápido do que poderíamos supor. O modus operandi é sempre o mesmo: apoiar comportamentos distorcidos, promover sua aceitação e depois oficializa-los. Neste caso são adultos se vestindo de criança e num futuro muito próximo serão as próprias crianças que deverão ter seu direito ao prazer sexual e a “felicidade”, eles não fazem questão nenhuma de esconder, aliás jogam na nossa cara o tempo todo. O pior cego é aquele que não quer ver.

 

Referências

http://estilo.uol.com.br/comportamento/noticias/redacao/2013/02/21/adultos-usam-chupeta-e-se-vestem-como-bebes-para-ter-prazer.htm

http://www.gazetaonline.com.br/_conteudo/2016/10/noticias/mundo/3986448-comunidade-reune-adultos-que-se-recusam-a-envelhecer-e-ainda-usam-fralda-e-mamadeira.html