Fiquei sabendo sobre o tal “massacre” no presídio de Manaus através das redes sociais pois eu realmente não consigo mais olhar o noticiário da mídia sem me sentir mal. Sinceramente não vejo mais necessidade de assistir estes programas que não passam de propaganda ideológica e transmissão de desgraça em rede nacional. Devido aos inúmeros pedidos dos meus seguidores para comentar o ocorrido eu fui atrás de notícias sobre o fato e neste artigo quero dividir com vocês alguns de meus pensamentos sobre os desdobramentos da carnificina.

     Em primeiro lugar precisamos lembrar que, como cristãos, não devemos desejar a morte de ninguém. O que também não significa que devemos aplaudir os atos bárbaros que eles cometeram e que, como consequência, os colocaram naquela situação. Acho que é interessante sabermos um pouco sobre a vida pregressa das “vítimas do massacre”:

  • Artur Gomes Peres Júnior, preso por estupro, assalto e tráfico de drogas.
  • Francisco Pereira Pessoa Filho, estupro e matou a facadas uma menina de 15 anos.
  • Raijean Encarnação Medeiros, preso por estupro e aliciamento.

     Ao todo, até agora, foram contabilizadas 56 mortes, mas irei relatar apenas a ficha criminal destes três para que o artigo não vire um livro de 600 páginas. O que mais me chama a atenção é que a mídia trata estas pessoas como vítimas inocentes, a sensação que temos é de que eles estavam lá tomando um sorvete e conversando com os amigos em mais um dia pacato de suas vidas quando de repente vieram monstros alienígenas e mataram todos com suas pistolas de laser. Quem me acompanha já sabe que na verdade a intenção é realmente inverter os valores para tornar o povo uma massa de gado fácil de ser manobrada na direção que eles desejarem.

     A imprensa é especialista em atribuir a culpa de atos violentos a qualquer coisa ou pessoa que não seja realmente o fator decisivo para a ação. Nos atentados terroristas ocorridos há pouco tempo atrás nós vimos que a culpa foi dos caminhões e não dos terroristas, da mesma maneira agora eles colocam a culpa na terceirização e não na bandidagem que comanda o crime organizado dentro de todos os presídios do Brasil. Vale lembra que o sistema penitenciário dos Estados Unidos é terceirizado e vai muito bem diga-se de passagem.

man2

     Também reapareceu o discurso dos maus tratos (aff!) aos pobrezinhos. Eu realmente acho que as condições dos presídios são desumanas, acho não, tenho certeza! Mas se nós pensássemos um pouco chegaríamos a uma conclusão que, de tão óbvia, parece até ridículo ter que escrever. Essa solução passa pelo trabalho dentro dos presídios, afinal de contas por que cargas d’água eles não podem trabalhar? Os presos poderiam desta forma conseguir dinheiro para cobrir os seus custos dentro da carceragem e assim, além de terem melhores condições, não iriam pesar no nosso bolso. Olha que legal!

     Os sistemas penitenciários que realmente funcionam pelo mundo afora adotam essa metodologia, por que aqui os “pobrezinhos” não podem fazer o mesmo que os bandidos de outros países? E é nesse momento que o nosso amiguinho socialista de iphone irá dizer que pela nossa constituição isso não é permitido, e o que todos nós deveríamos responder é que então nossa constituição está errada e precisa urgentemente ser revista. Se todos nós temos que trabalhar para nos sustentarmos nada mais justo que os bandidos também tenham que fazer o mesmo, porque não é justo que o cidadão de bem tenha que sustentar vagabundo.

     E pra finalizar vamos pensar um pouco sobre essa conversa de indenização para a família dos bandidos que foram mortos em confronto com a facção inimiga. Eu sinceramente não consigo entender e achar normal que eu tenha que pagar impostos para indenizar as famílias destes presos. Já vimos que eles não estão lá dentro por terem roubado um quilo de arroz para alimentar os filhos, os crimes que eles cometeram foram realmente repugnantes, também vimos que a culpa não é da terceirização, da arma, dos alienígenas nem minha ou sua, logo, é totalmente despropositada essa conversinha de indenização. Apenas para evidenciar ainda mais a inversão de valores em que vivemos eu gostaria de perguntar por que nunca se falou em indenizar a família das vítimas destes bandidos, afinal de contas, essas sim são vítimas inocentes.

     Se formos usar um raciocínio lógico, o que os esquerdistas não conseguem, veremos que as mulheres que foram estupradas nos três casos que relatei aqui pagavam seus impostos para, entre outras coisas, terem segurança e como esse dinheiro vai parar em muitos outros destinos que não o correto a sociedade ficou vítima da criminalidade. Então nos casos desses estupros sim o Estado é culpado, pois não está fazendo o seu papel de prender os bandidos para que a população possa ter tranquilidade nas ruas. Ainda sobre o assunto do trabalho nos presídios, o dinheiro que o preso ganharia, além de cobrir os custos, poderia servir para indenizar a vítima ou sua família conforme o caso e isso sim seria muito justo! Obviamente você nunca ouviu a mídia falar isso e nem nunca irá ouvir…

man3

     É realmente revoltante ver as notícias que a imprensa transmite não apenas pelo seu teor, mas também pela distorção ridícula que eles fazem para transformar a sociedade em um bando de idiotas úteis, e o pior é que estão conseguindo. A inversão de valores é tão evidente que eu realmente fico surpresa quando percebo que algumas pessoas não enxergam isso. Acho que a nossa única arma realmente é espalhar informação de boa qualidade que é feita na mídia alternativa para tentar abrir os olhos dos que ainda estão se deixando levar por esse mar de mentiras que são propagadas todos os dias.

     Que Deus tenha piedade de nós!