O prefeito de Ariquemes (RO), decide respeitar a vontade da população e recolhe os livros didáticos para fazer a retirada das páginas que trazem o tema ideologia de gênero. Parece até mentira, mas mesmo depois de toda a movimentação, discussão do assunto e recusa da população, o MEC empurra esse conteúdo goela abaixo de novo. O prefeito já está sofrendo represálias, foi chamado ao ministério público para ser advertido, a OAB publicou uma nota sobre o assunto e se manifestou contrária a decisão do prefeito e claro, como não poderia faltar, o deputado Jean Wyllys fez um textão no face. Precisamos nos mobilizar para que a lei seja respeitada e atitudes como essa se espalhem pelas prefeituras do Brasil ou farão exatamente como fizeram com o estatuto do desarmamento em que a população decidiu que queria ter o direito ao porte de armas mas o governo passou por cima.